Permanecer na zona de conforto é como assistir Netflix com seu gato no colo.

Você adora ficar com ele no sofá, faz carinho, cheira, aperta e ama.

Poderia ficar ali pra sempre bajulando o gato e vendo seu seriado favorito.

Mas, mais cedo ou mais tarde, você vai ter fome. E a fome aperta. Te deixa mal humorado. Te incomoda.

E aquele momento de conforto e paz com seu bichano terá de ser quebrado.

Você vai ter de sair de debaixo do edredom e ir até à cozinha pegar comida.

O seu sofá, a Netflix e o gato são sua zona de conforto.

A geladeira é onde a mágica acontece.

You know it. Sad but trueee [Metallica feelings].

Netflix é legal, mas e quando o seriado acaba?

Por isso que sair da zona de conforto é fundamental para você encontrar uma paixão, alcançar suas metas e obter realização.

O sucesso profissional, novas descobertas e fontes de inspiração estão em territórios inexplorados. E os caminhos para estes territórios assumem uma aparência desconfortável.

Não entendeu ainda?

Tire esse gato no seu colo e leia esse artigo até o final!

O que é Zona de Conforto?


A zona de conforto é um lugar ou situação no qual nos sentimos à vontade e sem estresse. Amamos esse espaço porque ele é previsível, sem ameaças e nós controlamos tudo.

Em um mundo ideal, vivendo apenas na zona de conforto, ninguém teria de desenvolver novas habilidades para aplicar no trabalho e na vida pessoal.

Nós teríamos recursos para fazer todas as nossas tarefas com excelência. Você não teria de se preocupar com a sua empregabilidade.

Os colegas de trabalho e as pessoas do nosso convívio também se moldariam perfeitamente à nossa personalidade. 

E nós teríamos todas as habilidades e inteligêncial emocional para enfrentar todas as situações.

Mas não é bem assim que o mundo funciona.

livro sobre zona de conforto

No livro “Reach: A New Strategy to Help You Step Out of Your Confort Zone”  o autor Andy Molinsky explica que somos constantemente confrontados com situações em que precisamos adaptar nosso comportamento à medida que crescemos e conquistamos nossos empregos e carreiras.

E sem as habilidades e a coragem necessárias, podemos perder oportunidades importantes de desenvolvimento.

Quando nascemos, somos igual a um computador sem sistema operacional. Não temos hora para comer, para dormir, não controlamos nossas atividades fisiológicas.

Adquirimos-os com o tempo os códigos para interpretar e responder a um comando.

O mesmo pode acontecer com a confiança, equilíbrio, raciocínio lógico, capacidade cognitiva, convicção etc.

Todos estão todos ao nossa alcance, bastam ser desenvolvidos.

Entretanto, existem uma série de crenças e sentimentos limitantes, como timidez, insegurança, falta de auto-estima, falta de atitude e medo, que nos freiam.

O medo te impede de sair do sofá. Ele te mantém ancorado ao gato.

Mas o medo não é uma coisa ruim. É um pêndulo de equilíbrio.

“Enquanto você observa o abismo, saiba que ele também te observa”.

Se você não temesse, iria além em sua miração e acabaria engolido pelo abismo.

O medo nos mantém seguros e encoraja a cautela quando ela é necessária.

Mas nem tudo o que você teme merece cautela.

Por isso que precisamos de movimento e coragem para saltar na vida.

Para alcançar o topo, é preciso se sentir desconfortável.

Como sair da zona de conforto

Mas por que é tão difícil sair da zona de conforto?

Porque é preciso energia para fazer uma ação.

A ciência usa a palavra energia para descrever o processo de colocar algo na natureza em movimento.

Quando falamos de pessoas, usamos motivação.

A motivação é o componente da inteligência emocional que se traduz em performance.

Motivação = energia.

De volta ao livro Reach, o autor encontrou três ferramentas que as pessoas usam para sair da zonas de conforto. São os 3Cs:

  • Convicção
  • Customização
  • Clareza

E elas se relacionam assim:

1. Convicção

É o propósito que realmente vale a pena fazer o esforço necessário para atingir algo.

2. Customização

É a capacidade de encontrar – ou ajustar – a maneira como você executa uma tarefa a fim de se sentir mais confortável com ela.

3. Clareza 

É a capacidade de gerar uma perspectiva imparcial dos desafios que você enfrenta. Ou seja: não sucumbir aos pensamentos distorcidos e exagerados que podemos ter em situações de estresse.

Está ficando interessante, né? Aposto que você já botou seu gato pra longe!

Mas tem mais ainda…

Em seguida vou te mostrar como executar as ações que te puxarão para fora de sua zona de conforto.

10 ações infalíveis para você sair da zona de conforto

A convicção, a customização e a clareza serão a base para sua caminhada para fora da zona de conforto.

Elas irão abastecer, equilibrar e analisar o seu caminho.

Mas ainda está faltando o fator mais importante neste processo: a Energia.

A energia são as ações que te colocarão em movimento e que trarão resultados.

Lembre-se: sem energia não há movimento. E sem movimento tudo o que você tem é o Netflix.

Portanto agora vou te mostrar dez ações que eu selecionei de um time de coaches mestres em desenvolvimento de liderança para você virar o He-Man ou a She-Ra e o seu Pacato virar o Gato Guerreiro.

1. Atreva-se a começar antes de estar pronto

Muitas vezes, permanecemos parados enquanto tentamos imaginar quando será o momento ideal para começar um novo projeto.

A verdade é que, quando temos pouca experiência, ninguém se sente 100% pronto para começar algo.

Todos têm receio.

Mas é preciso ir em frente mesmo com o frio na barriga porque esse sentimento nunca passa. É assim que todas as pessoas fazem.

2. Desafie suas crenças limitantes

Todos nós possuímos uma voz mal-humorada em nossos pensamentos que vive nos diz que não somos bons, que não somos inteligentes ou que as coisas não darão certo.

Essa voz não é verdadeira porque é impossível prever o futuro.

Ela só representa seu medo de sair do lugar.

No lugar de se render a ela, desafie tudo aquilo que ela diz e prove que ela está errada.

Assim, você se libertará daquilo que te aterroriza.

3. Persista

Você conhece a lei da inércia. Tudo o que está parado tende a continuar parado.

Então, quando você entrar em movimento, vai encontrar resistência. E isso vai gerar dor. É preciso vencer a dor.

O importante é que você persista e supere a inércia, porque, de acordo com a mesma lei, o que está em movimento tende a continuar se deslocando.

Quando você transformar as ações em hábitos, elas não pedirão mais esforço e serão executadas de forma natural e automática.

4. Faça uma lista contra a procrastinação

Cria uma lista de tarefas que você está deixando para depois.

Ir ao médico, limpar a casa, enviar um email para alguém.

Liste todos e então comece a cumprir.

No começo, você poderá realizar uma por dia. Depois uma pela manhã, outra pela tarde.

Vá riscando as tarefas de sua lista.

Depois de um tempo, você vai perceber que será cada vez mais fácil concluir suas tarefas.

No final, estará concluindo quatro tarefas apenas pela manhã.

5. Lute contra a síndrome do impostor

Uma das características da zona de conforto é nos fazer pensar nos conhecimentos que não temos ao invés de destacar as habilidades que possuímos.

Não caia nesse jogo!

Conheça seus pontos fortes e não tenha medo de exibi-los.

Ter confiança em suas habilidades te levará a querer colocá-las em prática e, assim, ser desafiado.

6. Alimente seu cérebro

Treinar a sua mente também é uma forma de sair da sua zona de conforto.

Obtenha novas informações, participe de eventos ou conheça lugares culturalmente novos.

E o mais importante, estude muito! O Coursera é uma excelente plataforma para isso.

Este é o segredo para desenvolver confiança.

7. Treine muito!

Quem sabe faz ao vivo. E você sabe.

O estudo, o ensaio e a prática lhe trarão confiança para a executar uma ação com segurança.

Se você praticar várias vezes, ainda mais em situações que imitam a realidade, estará pronto para performar.

Mais ainda, mentalize sua perfomance.

Mentalizar a execução de suas tarefas é uma forma excelente de registrá-las no inconsciente. Michael Phelps faz isso.

Ele mentaliza quantas braçadas terá de dar em cada passada, como fará a virada, sincroniza as respirações.

Quando pula na piscina, não precisa gastar energia traçando a estratégia.

Segundo o técnico de Phelps, a visualização de uma tarefa tem de ser fiel à realidade e ensaida muitas vezes. Isso porque o cerébro não consegue diferenciar o que é real do que é imaginário.

Quando Phelps pula na piscina, está tudo automático. Ele foca apenas na execução com foco em alta performance. Por isso que tem 28 medalhas olímpicas.

Você acha que o Cristiano Ronaldo daria esta bicicleta se ela não existisse na mente dele antes?

8. Defina seu ritmo

Você pode definir um prazo para alcançar uma meta. E ele poderá ser cumprido ou não sem problemas.

Entre intensidade e consistência, ambos trazem excelentes resultados.

Mas eu recomendo a consistência porque já senti os efeitos nocivos da intensidade.

A intensidade gera explosão, velocidade, alcance rápido. Mas também traz desgaste, impacto e erro. Aí entra a customização.

Nem todos nascemos para ser Usain Bolt. Mas todos podem se tornar exímios maratonistas.

Faça a prova no seu ritmo. Desfrute do caminho.

A sua colocação não importa. O objetivo é chegar.

9. Avalie seus resultados

Assim como no marketing movido a dados, é preciso medir suas ações.

Veja o quanto você avançou em relação ao começo.

Mensure o seu progresso.

Veja sua lista de procrastinação toda riscada.

Agora faça o caminho inverso. Imagine se você ainda estivesse lá atrás ainda, estagnado.

Valeu a pena, não?

Por último veja quais foram seus acertos e onde você pode melhorar.

10. Dê passos pequenos – mas sempre sonhe grande!

Se você se sente muito ansioso ou pressionado ao assumir grandes riscos, o melhor é dividir grandes objetivos em planos pequenos com resolução a curto prazo.

Assim, você continuará se movendo e verá os resultados com uma maior facilidade, construindo seus objetivos de forma constante. Uma respiração após a outra assim como na meditação mindfulness.   

Viu como é fácil sair da zona de conforto?

Agora bote o seu gato de lado e deixe um comentário falando se este artigo lhe foi útil!

Boa sorte!

Assine a Newsletter!

Posted by Vinicius Aguiari

Eu escrevo sobre assuntos interessantes que farão sua vida melhor. Se conecte comigo!